Santos perde do Novorizontino, amarga terceira derrota seguida e pode sair do G4 da Série B

Por 07/06/2024 às 23:08

Higor Basso/Novorizontino

O Santos chegou a sua terceira derrota seguida na Série B do Campeonato Brasileiro. Nesta sexta-feira, o Peixe foi superado pelo Novorizontino, por 3 a 1, no Estádio Dr. Jorge Ismael de Biasi, pela nona rodada. Fabrício Daniel, Reverson e Rafael Donato fizeram para os mandantes, enquanto Diego Pituca descontou.

Com o resultado, o Alvinegro Praiano segue na terceira colocação, com 15 pontos. A equipe, porém, pode sair do G4 caso os rivais pontuem na rodada. Já o Tigre do Vale encostou na zona de classificação à elite. O time subiu para oitavo, com 14.

O Santos volta a campo apenas na próxima sexta-feira, quando visita o Operário-PR, pela 10ª rodada da Série B. A bola rola no gramado do Estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa, a partir das 19 horas (de Brasília). O Novorizontino, por sua vez, encara a Ponte Preta no sábado, às 17 horas, em Campinas.

O jogo

Os mandantes começaram o jogo pressionando os rivais. Com apenas três minutos, Marlon cobrou falta e achou Rafael Donato livre. O zagueiro, porém, cabeceou para fora. Na sequência, Marlon teve novo tiro livre para cobrar e, desta vez, mandou direto pela linha de fundo.

O Peixe respondeu aos 13. Weslley Patati aproveitou o vacilo da defesa e saiu de frente para o gol. O atacante tentou o chute cruzado, mas parou em boa defesa de Jordi. No lance seguinte, Otero arriscou de longe e também parou no goleiro.

Já aos 20, a rede balançou. Em rápido contra-ataque, Paulo Vitor arrancou pela direita e cruzou na medida para Fabricio Daniel, que apareceu sozinho para cabecear para o gol, colocando o Novorizontino na frente.

Em desvantagem, o Alvinegro Praiano tentou partir para cima. O time trocou muitos passes, porém teve dificuldades para levar perigo. A melhor chance foi aos 32, Escobar soltou uma pancada de longe e obrigou Jordi a defender de manchete.

2º tempo

Na volta do intervalo, o técnico Fábio Carille decidiu mexer no Santos. Patrick entrou na vaga de Patati e foi decisivo logo no seu primeiro toque na bola. Após boa jogada coletiva, Willian abriu para o meia-atacante, que tocou de cavadinha para Pituca. O volante só teve o trabalho de empurrar a bola para rede para empatar aos dois minutos.

A alegria dos visitantes, contudo, durou pouco. Aos seis, Geovane fez fila na direita, deixou três para trás e cruzou rasteiro para Reverson, que completou para o fundo da meta, recolocando os mandantes na frente.

Aos 17, quase saiu o terceiro. Willian Farias arriscou da intermediária e parou em boa defesa de Gabriel Brazão. Instantes depois, Danilo Barcelos cobrou escanteio e Donato cabeceou pelo lado. No lance seguinte, Neto Pessoa cruzou na área, a bola desviou em Gil e quase entrou. Atento, Brazão espalmou.

E o Novorizontino seguiu criando chances. Aos 30, Geovane recebeu ótimo passe e saiu livre na ponta da área. O atacante, contudo, chutou em cima do goleiro, que defendeu. Minutos depois, Luisão finalizou de muito longe e só não marcou um golaço pois Brazão se esticou todo para fazer grande defesa.

Já aos 35, nada impediu o terceiro gol dos locais. Lucca foi acionado sozinho na área e dividiu com Brazão. Após bate rebate, a bola sobrou para Rafael Donato, que testou para a rede.

A partir de então, o Santos até tentou se lançar ao ataque, mas não teve forças para buscar uma recuperação.

FICHA TÉCNICA
NOVORIZONTINO 3 X 1 SANTOS

Data: 07 de junho de 2024, sexta-feira
Horário: 21h (de Brasília)
Local: Estádio Dr. Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte (SP)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Leirson Peng Martins (RS) e Mauricio Coelho Silva Penna (RS)
VAR: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (VAR-Fifa-MG)
Cartões amarelos: Lucca, Geovane (Novorizontino); Hayner (Santos)

GOLS: Fabrício Daniel, aos 20 do 1ºT, e Reverson, aos 6 do 2ºT (Novorizontino); Pituca, aos 2 do 2ºT (Santos)

NOVORIZONTINO: Jordi; Paulo Vitor, Luisão, Patrick e Rafael Donato; Geovane, Marlon (Willian Farias) e Reverson (Danilo Barcelos); Fabricio Daniel (Rodrigo Soares), Lucca (Waguininho) e Neto Pessoa (Rodolfo).
Técnico: Eduardo Baptista

SANTOS: Gabriel Brazão; Rodrigo Ferreira (Hayner), Gil, Joaquim e Escobar; João Schmidt (Sandry), Diego Pituca e Giuliano; Weslley Patati (Patrick), Willian Bigode (Morelos) e Otero (Pedrinho).
Técnico: Fábio Carille