Notícias


GERAL

30/11/-0001 às 13:25:00

Padef inseriu mais de 13,5 mil pessoas com deficiência no mercado de trabalho


O Padef (Programa de Apoio à Pessoa com Deficiência) já inseriu mais de 13,5 mil pessoas com deficiência no mercado de trabalho desde sua implantação em 1995. Além da intermediação de mão de obra e captação de vagas, o Programa participa e promove eventos que visem ampliar e garantir a inclusão

Como funciona
Aos trabalhadores, o Padef oferece avaliação de perfil profissional, orientação quanto ao laudo médico e as exigências do mercado de trabalho, encaminhamento para cursos e/ou vagas disponíveis, emissão de carteira de trabalho e habilitação do seguro-desemprego e divulgação de oportunidades de emprego.

Aos empregadores, pré-seleção e encaminhamento de candidatos, salas para processos seletivos, orientação para análise de funções e palestras de sensibilização.

Como participar
Primeiramente, as pessoas com deficiência e empregadores devem se cadastrar no site do Programa Emprega SP (www.empregasaopaulo.sp.gov.br). O cadastro também pode ser feito em um dos 251 Postos de Atendimento ao Trabalhador (PATs), Poupatempo ou na sede do PADEF (Rua Boa Vista, 170 - 1º Andar - Bloco 4 - Centro - São Paulo). O horário de funcionamento na sede é das 8h às 16h, de segunda a sexta-feira.

Os documentos necessários para os candidatos às vagas de emprego são RG, CPF, PIS (quando tiver), carteira de trabalho, laudo médico com o Código Internacional de Doenças (CID) e Audiometria (no caso de deficiência auditiva). Para o empregador, é preciso CNPJ, Razão Social, endereço e nome do solicitante da vaga.

Dados nacionais
Segundo o censo do IBGE 2010, são mais de 45 milhões de brasileiros com algum tipo de deficiência (23,9% da população). No Estado de São Paulo, existem 9,34 milhões de pessoas com deficiência.

Segundo a Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) de 2013, 357.797mil pessoas com deficiência têm emprego formal no país.

 

COMENTÁRIOS (Os comentários são de responsabilidade do autor, e não correspondem à opinião do SBNotícias).