Notícias


ACIDENTE

15/09/2021 às 09:00:00

Diretor do aeroporto de Piracicaba afirma que queda de avião foi algum problema no motor


Diretor Marcelo Kraide Soffner (Foto: Arquivo Pessoal)

No fim da tarde desta terça (14/9), o diretor do Aeroporto Pedro Morganti, Marcelo Kraide Soffner, ainda estava no local da queda do avião que resultou em sete mortes nos arredores do bairro Santa Rosa, em Piracicaba. Ele dava suporte à Defesa Civil e aos investigadores do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

Marcelo relatou que aeronave deixou o local por volta das 8h30. “Teve algum problema, alguma pane, a aeronave fez a curva e veio para cá. A pane foi imediatamente depois da decolagem, deve ter dado uns segundos, porque a cabeceira [da pista de decolagem] é ali. Mas o que aconteceu será a investigação do Cenipa que vai dizer”, afirmou.

O diretor explicou que os poucos destroços que sobraram devem ser guardados para análise. “Apesar que o pessoal do Cenipa, pelas filmagens, já tem uma noção boa do que aconteceu. Fica nítido que foi algum problema no motor. De 30 a 60 dias, eles emitem o laudo final”, disse.

Da decolagem até o momento da queda, o piloto ou copiloto não fizeram contato com a torre de controle do aeroporto de Piracicaba. O empresário Celso Silveira Mello Filho, que era acionista da companhia Cosan, sua esposa, Maria Luiza Meneghel, e os três filhos, Celso, Fernando e Camila, tiveram seus corpos carbonizados, junto ao piloto Celso Elias Carloni e o copiloto Giovani Gulo.

COMENTÁRIOS (Os comentários são de responsabilidade do autor, e não correspondem à opinião do SBNotícias).