Notícias


SAÚDE

29/06/2020 às 20:33:00

Dados diferentes: secretária de Saúde diz que município trabalha com informação qualificada


A secretária municipal de Saúde, Lucimeire Rocha, participou, nesta segunda-feira (29), da segunda reunião da Comissão de Representação Covid-19, promovida por meio de videoconferência presidida pelo vereador Valdenor de Jesus Gonçalves Fonseca, o Jesus Vendedor (Avante).

Questionada sobre a divergência de dados entre Prefeitura e governo estadual com relação ao número de munícipes contaminados pelo novo coronavírus, ela disse que as diferenças se devem ao fato de a Administração Municipal ter de confirmar e validar as notificações, de acordo com as exigências do Ministério da Saúde. “Não podemos trabalhar apenas com a lista de positivos ou negativos, precisamos de informação qualificada”, afirmou. Ela ressalta, ainda, que o Município efetua a atualização de dados apenas uma vez por dia, enquanto o governo estadual pode realizar mais de uma atualização. “Estamos fazendo essa validação das notificações com muita responsabilidade”, afirmou.

Hoje (29), por exemplo, a Prefeitura divulgou 416 casos confirmados da doença, enquanto o Governo do Estado informou a existência de 443 casos. 


HOSPITAL DE CAMPANHA

Depois de três meses do seu anúncio, começou a funcionar hoje o Hospital de Campanha, no campus da Unimep. A informação da assessoria da Prefeitura diz que o HC conta com 50 leitos já implantados, sendo 48 clínicos e 2 para situações de emergência. A finalidade da unidade é tratar os pacientes para evitar que necessitem de UTI e também concluir o tratamento dos pacientes que evoluem para a alta hospitalar e retorno para suas casas.

Os números são diferentes dos anunciados hoje à tarde pela secretária municipal de Saúde, Lucimeire Rocha em reunião virtual com vereadores da Comissão de Covid-19. Na conversa com os parlamentares, ela destacou que o Hospital de Campanha montado no campus da Unimep teria início nesta tarde, inicialmente com 12 leitos, apenas de baixa complexidade, para pacientes com quadro leve, mas que ainda não podem ir para casa. Segundo ela, o Hospital de Campanha deve contar com 30 profissionais, alguns contratados em regime temporário.


Vereador Jesus Vendedor



COMENTÁRIOS (Os comentários são de responsabilidade do autor, e não correspondem à opinião do SBNotícias).