Notícias


BRASILEIRÃO

20/06/2022 às 22:12:00

Com presença de Tite, Palmeiras vira nos acréscimos e bate São Paulo no Morumbi


Foto: Cesar Greco/SEP

O São Paulo sofreu mais uma amarga derrota para o Palmeiras nesta segunda-feira. Recebendo o rival no Morumbi, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro, o time comandado por Rogério Ceni vencia o clássico até os 45 minutos do segundo tempo, mas o Verdão mostrou por que vem empilhando títulos nos últimos anos, virando o jogo nos acréscimos para garantir o triunfo por 2 a 1 e somar mais três importantes pontos, se isolando na liderança da competição, à frente do Corinthians. Patrick abriu o placar para o Tricolor. Os zagueiros Gustavo Gómez e Murilo balançaram as redes para os visitantes.

O técnico da Seleção Brasileira, Tite, esteve no Morumbi junto de um de seus auxiliares, César Sampaio, para acompanhar a partida e observar alguns nomes, como o goleiro Weverton e o volante Danilo, ambos do Palmeiras.

Foi o primeiro duelo entre São Paulo e Palmeiras desde a final do Campeonato Paulista, em que o Verdão acabou goleando por 4 a 0 e garantindo o título estadual de forma épica. Para o Tricolor, o Choque-Rei desta segunda-feira tinha caráter de revanche, mas o time de Rogério Ceni não evitou o frustrante revés.

As duas equipes voltam a se encontrar na próxima quinta-feira, novamente no Morumbi, mas desta vez pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

O jogo

O São Paulo começou melhor e não demorou para levar perigo à meta alviverde. Logo no primeiro minuto, Calleri e Igor Gomes fizeram boa jogada pela direita, encontrando Rodrigo Nestor na entrada da área. O meia recebeu e bateu firme, mas errou a pontaria. Depois aos 12, foi a vez de Nestor soltar a bomba, no ângulo, forçando uma grande defesa de Weverton.

O gol são-paulino parecia estar amadurecendo. Pouco depois do chutaço de Nestor, Patrick cruzou na cabeça e Igor Gomes, mas o meia mandou por cima do travessão. No minuto seguinte, porém, não teve jeito. Em cobrança de escanteio, Gabriel Menino desviou no meio do caminho, e a bola sobrou no segundo pau para Patrick, que completou de peito para o fundo das redes.

O Palmeiras passou a levar perigo com mais naturalidade após ficar em desvantagem. Aos 20 minutos, Rony foi ao chão dentro da área em disputa de bola com Jandrei, mas, após revisão do VAR, o pênalti foi descartado. Cinco minutos depois, Gabriel Veron recebeu cruzamento no segundo pau e cabeceou dentro da pequena área, forçando Jandrei a fazer uma defesa à queima-roupa.

A pressão alviverde continuou com Scarpa, que primeiro teve duas boas chances de fora da área, mas faltou pontaria. Depois, o meia teve sua melhor chance ao aproveitar falha de Reinaldo e bater de dentro da área, mas Arboleda apareceu no meio do caminho para evitar o empate. O São Paulo respondeu com Igor Vinícius, que ficou com a bola no segundo pau, dominou, mas bateu para fora.

Antes do intervalo, o São Paulo ainda teve uma última oportunidade de ouro para ampliar. Reinaldo recebeu grande lançamento pela esquerda e cruzou rasteiro para a entrada da área, encontrando Nestor, que bateu de primeira, com a perna boa, mandando para fora e levando a torcida tricolor à loucura nas arquibancadas.

Segundo tempo

O São Paulo não se acomodou com a vitória parcial e voltou para o segundo tempo disposto a seguir agredindo o Palmeiras. Aos sete minutos, Reinaldo chegou pela esquerda, mandou para a área, e Igor Gomes bateu para o gol, mas não pegou em cheio na bola.

O Palmeiras, por sua vez, rondava a área do São Paulo, mas não conseguia infiltrar. Desta forma, cabia ao time alviverde tentar o empate através de cobranças de falta próximas ao gol tricolor, mas nenhuma delas exigiu de Jandrei.

Ciente da queda de intensidade do São Paulo, Rogério Ceni decidiu promover as entradas de Rafinha e Pablo Maia nas vagas de Igor Vinícius e Gabriel Neves. Já o Palmeiras substituiu Luan e Rony por Mayke e Navarro.

Mas, mesmo com as substituições, o São Paulo não conseguiu voltar a incomodar o Palmeiras, que passou a ser absoluto no jogo. Se não dava com a bola rolando, o Tricolor tentava nas bolas paradas. Aos 27, Rodrigo Nestor bateu direto para o gol, por cima da barreira, assustando Weverton. O Verdão respondeu logo depois com Rafael Navarro, que recebeu cruzamento rasteiro de Mayke e bateu de primeira, carimbando o travessão.

Antes do apito final, o Palmeiras teve três boas oportunidades para garantir o empate. A primeira foi com Danilo, batendo cruzado, rasteiro, mas Jandrei fez importante defesa. Depois, Wesley, no seguno pau, completou no cantinho, vendo o goleiro tricolor intervir novamente. Já na terceira, não teve jeito. Gustavo Gómez cabeceou sozinho no segundo pau após cobrança de escanteio e evitou a derrota alviverde no Morumbi.

Quando o torcedor achava que não poderia ficar pior, Murilo aproveitou a sobra após cobrança de escanteio para chutar da maneira que deu e estufar as redes, assegurando a inacreditável vitória do Palmeiras no Morumbi.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 x 2 PALMEIRAS

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 20 de junho de 2022, segunda-feira
Horário: 20h (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (FIFA-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (FIFA-RS) e Michael Stanislau (RS)
VAR: Rodrigo Guarizo do Amaral (VAR-FIFA-SP)

Gols: Patrick, aos 16 do 1ºT (São Paulo); Gustavo Gómez, aos 45 do 2ºT, Murilo aos 50 do 2ºT (Palmeiras)
Cartões amarelos: Igor Vinícius, Reinaldo, Gabriel Neves (São Paulo); Danilo (Palmeiras)

SÃO PAULO: Jandrei; Diego Costa, Arboleda e Léo; Igor Vinícius (Rafinha), Gabriel Neves (Pablo Maia), Igor Gomes, Rodrigo Nestor (Eder), Patrick e Reinaldo (Miranda); Calleri (Rigoni).
Técnico: Rogério Ceni

PALMEIRAS: Weverton; Gustavo Gómez, Murilo e Luan (Mayke); Gabriel Menino, Danilo (Atuesta), Scarpa e Piquerez (Wesley); Dudu, Veron (Breno Lopes) e Rony, (Navarro).
Técnico: João Martins.

COMENTÁRIOS (Os comentários são de responsabilidade do autor, e não correspondem à opinião do SBNotícias).