Notícias


Canil

23/06/2022 às 20:02:00

Cão Duque auxilia na busca por homem desaparecido em Paulínia


Cão Duque da Guarda Municipal de Americana

A excelência farejadora do cão Duque tem despertado o interesse de cidades da região, que solicitam o apoio da Guarda Municipal de Americana na busca por desaparecidos. O animal da raça Bloodhound chegou à sede da corporação em março de 2021, com 73 dias de vida.

Desde então, Duque passou por um processo meticuloso de adaptação, ambientação e criação de vínculos com o condutor responsável por ele. E após esse processo, está apto a auxiliar na elucidação de crimes.

No final de maio, a Guarda Municipal de Paulínia solicitou a colaboração de Americana na busca por um senhor de 74 anos que se encontrava desaparecido. O inspetor Azanha, os GCMs Sandro e Scarazzatti, e o cão Duque ajudaram nas buscas em áreas de mata e na região do pós-represa do Salto Grande.

“Embora a pessoa desaparecida não tenha sido encontrada na ocasião, o trabalho do Duque foi muito importante para descartar qualquer possibilidade de que essa pessoa se encontrasse naquele local e, com isso, os patrulheiros de Paulínia puderam dar prosseguimento às buscas e se concentrar em outras áreas”, avaliou o comandante da Guarda Municipal de Americana, Marco Aurélio da Silva.

Duque - Também conhecido como cão de Santo Humberto, o Bloodhound possui um faro excepcional e é dotado de uma inteligência acima da média. É muito habilidoso na identificação de criminosos e de pessoas desaparecidas, e sua atuação é reconhecida como forma de prova nos tribunais.

Com um sistema olfativo extremamente desenvolvido, o animal é capaz de chegar a qualquer pista mesmo depois de passadas muitas horas da presença da pessoa no local. O canal olfativo dessa raça é acoplado à orelha, característica que o torna o melhor farejador entre todos os cães.

COMENTÁRIOS (Os comentários são de responsabilidade do autor, e não correspondem à opinião do SBNotícias).