Artigos


Façamos a diferença em 2016


Os brasileiros conviveram com situações muito negativas durante o ano de 2015, seja na política, na economia, na saúde, na ética, até na natureza, trazendo muita frustração e desesperança. Particularmente sou um otimista na essência e creio que a chegada do ano novo sempre traz a expectativa de um recomeço. Tudo vai começar novamente e que comece bem.

Não há como negar que tivemos um ano difícil, de muitos conflitos, de perdas, reajustes, desemprego, serviços públicos deficitários que não atendem as necessidades da população, uma crise política e econômica que preocupa a muitos. Ficamos chocados com o desastre e a destruição em Minas Gerais provocados pelo rompimento de duas barragens de rejeitos da mineradora Samarco. Mas por outro lado vimos aflorar a solidariedade do povo, que prontamente se mobilizou em ajudar aquelas comunidades afetadas, principalmente com doações de água potável.

Há poucos dias vi uma divulgação de pessoas que fizeram a diferença em 2015 e estão escrevendo seu nome na história pelas suas atitudes em benefício do coletivo, tornando nosso mundo um pouco melhor. Quero citar dois casos para exemplificar.

Um deles é do ecologista Nilton Broseghini, que há 30 anos planta árvores em Santa Teresa, no Espírito Santo. Já chegou a marca de 500 mil mudas plantadas. Muitas delas cresceram e agora garantem sombra na cidade, além de ocupar áreas que antes estavam degradadas. Ele também promove palestras e oficinas de plantio em escolas, propagando a consciência ambiental.

Outro caso, conhecido internacionalmente, trata-se da jovem Malala Yousafzai. Com apenas 18 anos de idade, essa ativista paquistanesa tornou-se um exemplo de luta pela vida. Ela sobreviveu mesmo levando um tiro na cabeça ao voltar da escola, em 2012. Após ser alvo de extremistas, que queriam proibir meninas de ir à escola no Vale do Swat, a jovem iniciou uma grande batalha pela educação. Nesse ano comemorou seu aniversário abrindo uma escola para meninas sírias refugiadas no Líbano.

Não precisamos ser destaque na mídia para fazermos a diferença em nossa comunidade. Podemos começar plantando uma árvore, deixando o quintal limpo para não proliferar o mosquito da dengue, não desperdiçando água, cuidando de uma pessoa ou família que passa por necessidades. Nas pequenas atitudes também podemos ser fonte de inspiração para outras pessoas e construir um futuro melhor.

Vamos fazer a diferença em 2016, cuidando mais da natureza, dos animais, das pessoas e de nós mesmos. Mesmo em meio à crise, vamos buscar oportunidades de crescimento. Para concluir, deixo um pensamento do escritor Caio Fernando Abreu para reflexão: "Não desista, vá em frente. Sempre há uma chance de você tropeçar em algo maravilhoso. Nunca ouvi falar em ninguém que tivesse tropeçado em algo enquanto estava sentado". Desejo a todos que 2016 seja um ano de muitas conquistas e realizações.


** Chico Sardelli é deputado estadual pelo Partido Verde

COMENTÁRIOS (Os comentários são de responsabilidade do autor, e não correspondem à opinião do SBNotícias).