SéRIE A-3

Com catimba e inteligência, União controla o jogo e vence o Olímpia fora de casa

04/02/2018 - 12h07

 

Compartilhar via E-mail

Após três derrotas seguidas no Campeonato Paulista da Série A-3, o União Barbarense entrou em campo para enfrentar o Olímpia, no Estádio Tereza Breda, pela 6ª rodada da 1ª fase da competição, pressionado. Mas o alvinegro fez valer a experiência e, ficando à frente do placar pouco depois do início do segundo tempo, teve a tranquilidade e a inteligência necessárias para levar o resultado até os 54 minutos de jogo e trazer os três pontos para Santa Bárbara.

Precisando da vitória, o técnico Claudemir Peixoto abriu mão da formação com três volantes e escalou o Leão da Treze com Romarinho e Jean Natal como meias ofensivos. A alteração deu resultado logo aos 6 minutos, quando, em ofensiva pela direita, Romarinho entrou na área e bateu cruzado para Vinicius espalmar. O rebote saiu do outro lado do campo, na esquerda, onde Igor chegou batendo cruzado, dessa vez sem chance de defesa para o arqueiro do Olímpia, e abrindo o placar no Tereza Breda: 1 a 0, o primeiro gol marcado pelo União Barbarense fora de casa.

Depois do gol, o time mandante, emocionalmente abatido por estar sofrendo mais uma derrota dentro de seus domínios, a exemplo da rodada de meio de semana, parecia perdido em campo. Verdade era que o alvinegro barbarense dominava o jogo, mas o setor defensivo ainda pecava em lances isolados. Foi o que aconteceu aos 24 minutos, quando o Olímpia teve sua primeira boa chance de gol: Max foi lançado pela esquerda e ganhou de Thiago Batista no jogo de corpo, mas, em posição frontal ao gol de Alan Tobias, acabou chutando sem direção.

Foi assim que se seguiu o restante do primeiro tempo. O União, tocando a bola, tentava chegar para fazer o segundo gol, mas não conseguiu nenhuma chance clara além de lances isolados, que pouco assustaram, em sua maioria com Romarinho e Igor. Do outro lado, o meio de campo cedia a posse de bola para o time da casa em alguns lances perigosos, que renderam chutes de Léo Silva, aos 35, e Mailson, aos 39. As seguidas falhas no setor defensivo direito finalmente levaram ao empate do Olímpia: em cobrança de falta, Leonardo cruzou e Malcom, na entrada da pequena área, cabeceou à queima-roupa para empatar aos 42 minutos.

O segundo tempo começou e as conversas nos vestiários foram visivelmente em tons diferentes: enquanto o Olímpia pressionou muito nos dez primeiros minutos, o técnico Claudemir Peixoto, que já tinha sido forçado a trocar Rafael Magalhães por Ricardo Branco e Leandro por Gustavo, ambos por lesão, substituiu também Romarinho por Claudio Britto, retornando à formação com três homens de contenção no meio de campo e abrindo mão dos dois meias ofensivos. Com isso, o União passou a jogar por uma bola, prezando a posse e procurando uma chance de tomar a frente do marcador.

Era exatamente o que Jean Natal precisava: uma chance. Em cobrança de falta ensaiada aos 16 minutos, Ricardo Branco passou por cima da bola e o meia barbarense bateu no canto do goleiro, pelo lado da barreira. A bola, com efeito, deu um beijo carinhoso na trave esquerda de Vinicius e balançou as redes do Olímpia: 2 a 1.

O segundo tempo seguiu no mesmo ritmo. Enquanto o Olímpia tentava levar perigo em ofensivas isoladas, quando o sistema defensivo do União falhava, o Leão da Treze seguia buscando uma oportunidade, dessa vez para ampliar o placar. Em mais uma cobrança de falta aos 30 minutos, Jean Natal obrigou Vinicius a fazer uma linda defesa para evitar o terceiro gol unionista. Aos 43, Alex ganhou uma bola pela esquerda e encheu o pé de longe, mas a bola passou zunindo ao lado da trave direita.

A partir daí, o jogo foi pura catimba. Nos oito minutos que o árbitro Aurélio Sant Anna Martins decretou de acréscimos, o União buscava a posse de bola e cavava a falta. Quando os mandantes a dominavam, as jogadas eram verticais: aos 47, Roger Goiano cabeceou para defesa de Alan Tobias. Aos 49, Robson bateu da entrada da área, mas a bola ficou na zaga. Aos 51, Igor recebeu amarelo pela demora em cobrar lateral. Aos 52, Alan Tobias dividiu bola com o ataque e ficou caído por mais 30 segundos. Aos 53, Robson cabeceou para outra defesa de Alan. E aos 54, enfim, acabou o sofrimento: fim de jogo e o União conseguiu sua primeira vitória fora de casa, num jogo arrastado e cansativo, no melhor estilo da Série A3.

Com os três pontos somados, o Leão deixou a incômoda zona de rebaixamento da competição, subindo à 14ª colocação com 6 pontos. O alvinegro tem agora dois compromissos seguidos dentro de seus domínios, em Antônio Guimarães: enfrenta o EC São Bernardo, na quarta-feira, e o Grêmio Osasco, no sábado, ambos os jogos às 17h00.

O Olímpia permanece com 7 pontos, agora 12º colocado, e volta a campo na quarta-feira, às 20h00, quando visita a Portuguesa Santista no Ulrico Mursa.


Confira a ficha técnica do jogo:

OLÍMPIA (1)
Vinicius; Thiago Carioca (Luanderson), Malcom, André Bahia e Leonardo; Roger Goiano, Giovani (Juninho), Max e Mailson; Robson e Léo Porto (Léo Mineiro).
Téc.: Odirlei Mauer

UNIÃO BARBARENSE (2)
Alan; Alex, Thiago Batista, Magno e Leandro (Sávio); Abuda, Claudinei, Jean Natal e Romarinho (Claudio Britto); Igor e Rafael Magalhães (Ricardo Branco).
Téc.: Claudemir Peixoto

GOLS: UNI - Igor (06' 1ºT) e Jean Natal (16' 2ºT); OLI - Malcom (42' 1ºT)

ÁRBITRO: Aurélio Sant'Anna Martins

CARTÕES AMARELOS: Robson, André Bahia e Léo Porto (OLI); Jean Natal, Claudinei, Sávio, Abuda e Igor (UNI)

LOCAL: Estádio Tereza Breda, em Olímpia
PÚBLICO: 149 pagantes
RENDA: R$3.610,00

 

Confira fotos do jogo, de autoria de Jakka Leão:

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas praticando esportes, estádio, grama e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, grama, céu, atividades ao ar livre e natureza

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas praticando esportes e atividades ao ar livre

Fonte: Redação

Comentários

(Os comentários são de responsabilidade do autor, e não correspondem à opinião do SBNotícias).