GERAL

Licitação para instalação de sistema de som no plenário da Câmara é suspensa

16/11/2017 - 19h49

 

Compartilhar via E-mail

O processo licitatório aberto pela Câmara Municipal de Santa Bárbara d'Oeste para contratação de empresa especializada para fornecimento e instalação de sistema de som, e acompanhamento com treinamento dos usuários da nova aparelhagem, para o plenário ‘Dr. Tancredo Neves' está suspenso. Isso porque a única empresa que apresentou proposta em pregão realizado na tarde desta quinta-feira (16), a Sorocaba Locações, não atendeu os requisitos do edital. A empresa tem até oito dias para reapresentar suas intenções dentro dos itens estabelecidos nesse processo.

O diretor administrativo-financeiro da Câmara, Vilson Vendramin Júnior, explicou que a empresa terá esse prazo de oito dias, conforme determina a legislação, para reapresentar a proposta com as adequações necessárias. O valor apresentado pela única participante do processo é de R$ 48 mil , muito acima do estimado pela Câmara que é de R$ 42 mil.

Vendramin Júnior, ressaltou que a questão não é o valor, mas os itens que que foram socilitados no edital que estão em desacordo. "A empresa deverá readequar a sua proposta com os itens atendendo o edital e manter o valor que apresentou. A redução do valor é negociada com o pregoeiro até chegar a um preço justo", explicou o diretor. Na pesquisa de mercado realizada pela Câmara os valores levantados para os equipamentos e serviços necessários foi de R$ 42.803.80, classificados R$ 41.483,80, em equipamentos e material permanente, e R$ 1.320,00 em outros serviços ou participação de terceiros.

Vendramin afirma que os serviços de modernização no sistema de som no plenário devem ser realizados durante o recesso do Legislativo, e não irão atrapalhar o andamento das sessões ordinárias. "Se a empresa não conseguir concluir os serviços antes do retorno das sessões, terá que trabalhar de forma que a sessão transcorra normal nas terças-feiras", informou.

Puderam se inscrever no pregão, exclusivamente, microempresas ou empresas de pequeno porte (EPP), que atendessem as exigências constantes do Edital publicado no Diário Oficial da Câmara.

Fonte: Redação

Comentários

(Os comentários são de responsabilidade do autor, e não correspondem à opinião do SBNotícias).