ABASTECIMENTO

DAE informa que vegetação na represa Areia Branca não faz mal à saúde

10/10/2017 - 20h02

 

Compartilhar via E-mail

Em resposta ao requerimento do vereador José Antonio Ferreira, o Dr. José, sobre vegetação na Represa Areia Branca, um dos principais mananciais de abastecimento de água da cidade, o DAE (Departamento de Água e Esgoto), informou tratar-se de uma planta aquática chamada Salvinia auriculata e que se propagou em parte da represa. A autarquia informou que as providências tomadas foram de acompanhar a ocorrência da planta na represa e verificou-se ser desnecessária, até o momento, qualquer intervenção para a retirada dessa vegetação. Segundo o DAE, a distribuição natural dessa espécie é relatada no sul do México até o Paraguai e os pontos de ocorrência na represa local já estão desaparecendo.

Questionado sobre o impacto da presença dessa vegetação à qualidade da água, o DAE informou que não há nenhum prejuízo. "Considerando um sistema ecológico em razoável equilíbrio (impactado por ações antrópicas), como o das nossas represas, a presença de vegetação aquática é fundamental para a estabilidade da micro e macro fauna aquática, disponibilizando abrigo e alimento para várias espécies que ocorrem naquele habitat. Em suma, a presença da planta aquática não compromete a qualidade da água", assinala a resposta. Quanto às análises da água, o DAE relata que acompanha, de modo diário, semanal, mensal e semestral, diversos parâmetros referentes à potabilidade da água ofertada ao cidadão barbarense.

Ainda na resposta, o DAE informou que recebeu, entre final de agosto e início de setembro, uma equipe de técnicos da Funasa (Fundação Nacional de Saúde), vinculada ao Ministério da Saúde, para a realização de coletas e análises laboratoriais da água bruta, das represas Areia Branca, São Luiz e de Cillo, e da água tratada, que é distribuída na cidade através das Estações de Tratamento de Água I, II e IV, e os resultados classificaram a qualidade da água de Santa Bárbara como excelente. Dr. José apresentou os questionamentos a partir de reclamações de munícipes que observaram esse tipo de planta na superfície da Represa Areia Branca e estavam preocupados com a qualidade da água consumida pela população.

 

Fonte: Redação

Comentários

(Os comentários são de responsabilidade do autor, e não correspondem à opinião do SBNotícias).

 

 

Veja também