SAúDE

Americana confirma morte de mulher por influenza A

18/05/2017 - 21h02

 

Compartilhar via E-mail

A Secretaria de Saúde informa que uma mulher, de 58 anos, moradora do Jardim Mirandola, morreu em consequência da Influenza A (Tipo de gripe com subtipo não identificado). Ainda não houve confirmação se o tipo de vírus é o da H1N1.

A morte ocorreu no Pronto-Socorro Municipal de Taubaté (SP), no dia 30/03, mas somente hoje (18/05) a Vigilância Epidemiológica recebeu o resultado dos exames.

De acordo com informações da Unidade de Atenção à Saúde, a paciente estava na casa de um familiar, em Taubaté, havia 30 dias. Durante esse período ela passou mal e foi encaminhada ao pronto-socorro, vindo a falecer. Portanto, trata-se de um caso importado da doença.

Outro dado importante é que a paciente era portadora de Diabetes e também sofria com problemas de pressão alta, ou seja, portadora de comorbidades que fazem aumentar o risco de complicações nos casos de Influenza.

Conforme informações da Vigilância Epidemiológica, o método utilizado para a detecção do vírus Influenza, na paciente, foi o exame histopatológico, não sendo possível a identificação do subtipo do vírus A. Ainda segundo informações constantes na ficha da paciente, ela havia sido vacinada contra a gripe em 2016, mas não havia sido imunizada neste ano porque viajou antes do início da campanha.

A Secretaria informa que até o dia 18/05 foram vacinadas 2.843 crianças (25,53%), 2.751 trabalhadores em saúde (49,81%), 719 gestantes (35,68%), 121 puérperas (36,56%) e 16.139 idosos (58,74%), totalizando 22.573 indivíduos imunizados, o que corresponde a 48,57%. Além desses grupos, foram vacinados 4.109 doentes crônicos. A meta é vacinar 90% de cada grupo considerado prioritário para a campanha.

Para tomar a vacina contra a Influenza, é necessário que a pessoa se enquadre em um desses grupos prioritários e procurar a UBS (Unidade Básica de Saúde) mais próxima do local de residência.

Fonte: Redação

Comentários

(Os comentários são de responsabilidade do autor, e não correspondem à opinião do SBNotícias).