28 DE ABRIL

Professores e condutores confirmam adesão ao manifesto contra as reformas

25/04/2017 - 15h02

 

Compartilhar via E-mail

O Sinpro (Sindicato dos Professores de Campinas e Região), através da subsede em Santa Bárbara d'Oeste e Americana, e o Sindicato dos Condutores de Americana e Região, são mais duas entidades a aderir ao manifesto pelas ruas do município barbarense, intitulado ‘Greve Geral', na próxima sexta-feira, dia 28, que tem por objetivo protestar contra recentes medidas adotadas pelo Governo Federal, em especial, repúdio às propostas de reformas Trabalhista e Previdência, além da Terceirização das Empresas, cujo projeto foi aprovado pela Câmara em março e já sancionado pelo presidente Michel Temer (PMDB).

Representando os professores, a diretora do Sinpro, Conceição Aparecida Fornasari, falou sobre as duas proposituras do Governo, durante uso da Tribuna Livre na sessão ordinária da Câmara Municipal desta terça-feira, dia 25. "Esse é um chamamento extremamente importante ao povo de Santa Bárbara d'Oeste, especialmente os trabalhadores da nossa cidade. Mais uma vez nós defendemos a democracia, porque defender a democracia é defender direitos e não há sobrevivência com o povo miserável, sem salário, as duas reformas que estão em discussão na Câmara, em Brasília, vão fazer um coroamento do fim dos direitos do Brasil. A prioridade de nossa luta nessa semana é o dia 28 de abril, a greve geral, nós vamos parar esse país. Nenhum direito a menos", destacou.

O presidente do Sindicato dos Condutores, Paulo Sérgio da Silva, também comentou a respeito do ato da próxima sexta-feira. "Essa data de 28 de abril é muito importante, esse homem (presidente Temer) foi colocado lá, simplesmente, para tirar nossos direitos. Toda nossa sociedade tem que discutir o que estão fazendo com nossos filhos e todo mundo tem que ir pra rua, temos que mostrar que, mesmo se isso passar, não vai haver a aprovação do povo. E eu, como presidente do sindicato, digo, em nenhum de nossas nove cidades de abrangência, entre elas, Santa Bárbara e Americana, nenhum ônibus vai sair da garagem na sexta-feira", ressaltou.

Sindicatos, associações, movimentos sociais, fóruns, entidades de caráter religioso e lideranças políticas de Santa Bárbara d'Oeste estarão concentrados, a partir das 09h, na Praça Dona Carolina, a do Fórum, de onde darão início a uma passeata, com distribuição de panfletos e utilização de faixas e cartazes em repúdio às reformas, que passará pela Avenida Monte Castelo, com chegada prevista às 10h na Praça Coronel Luiz Alves, a Central, onde haverá um grande ato. Parte dos manifestantes ainda estará se dirigindo a São Paulo, no período da tarde, onde está previsto um manifesto estadual, na Avenida Paulista.

 

 

Fonte: Redação

Comentários

(Os comentários são de responsabilidade do autor, e não correspondem à opinião do SBNotícias).

 

 

Veja também