SAúDE

Americana confirma caso de morte por febre amarela

19/04/2017 - 20h03

 

Compartilhar via E-mail

A Secretaria de Saúde informa que foi confirmado hoje (19/04), pelo Instituto Adolfo Lutz, um caso de Febre Amarela importado no município. Trata-se do paciente, Ricardo Luiz Silveira, que se encontrava internado no Hospital Municipal e faleceu no dia 11 de abril.

O método utilizado para o exame laboratorial foi Enzimaimunoensaio, cujo resultado deu REAGENTE para Febre Amarela.

Os locais prováveis de infecção são os municípios de Amparo ou Monte Alegre do Sul, ambas as cidades com notificações de casos da doença. O paciente era representante comercial e esteve nessas regiões, seis dias antes do início dos sintomas.

Por se tratar de um caso IMPORTADO, o município de Americana não irá alterar o esquema de vacinação em andamento, sendo de 50 doses por período em 6 unidades de saúde, conforme esquema abaixo:

Período da manhã - distribuição das senhas às 7h30

Segunda UBS Jd. São Paulo e Pq. Gramado
Quarta UBS Jd. São Paulo e Pq. Gramado
Sexta UBS Jd. São Paulo e Pq. Gramado

Período da tarde - distribuição das senhas às 13h30

Segunda - UBS Jd. Brasil e São Vito
Terça - Farmácia Central e UBS São Domingos
Quarta - UBS Jd. Brasil e São Vito
Quinta - Farmácia Central e UBS São Domingos
Sexta - UBS Jd. Brasil e São Vito

De janeiro até a segunda semana de abril foram aplicadas 7.824 doses da vacina contra a Febre Amarela.

A Unidade de Vigilância em Saúde (UVISA), por meio da equipe de controle da Dengue já realizou um bloqueio mecânico nas imediações da residência do paciente, no bairro Frezzarin, sendo que na ocasião foram vistoriados 201 imóveis em 15 quarteirões, NÃO SENDO identificado nenhum caso suspeito. A SUCEN (Superintendência de Controle de Endemias) irá realizar, amanhã, um bloqueio com aplicação de inseticida nessa área.

Vale ressaltar que não há nenhum caso registrado de Febre Amarela urbana no Brasil nas últimas décadas e o município está seguindo rigorosamente as orientações e protocolos da Secretaria Estadual da Saúde e Ministério da Saúde.

 

Fonte: Redação

Comentários

(Os comentários são de responsabilidade do autor, e não correspondem à opinião do SBNotícias).