GERAL

Mais de 43 mil faltam às consultas agendadas na rede pública de SB, afirma Prefeitura

10/01/2017 - 14h13

 

Compartilhar via E-mail

Mais de 43 mil pacientes faltaram às consultas médicas agendadas na Rede Pública de Saúde de Santa Bárbara d'Oeste no ano passado. Os dados são da Secretaria de Saúde e referem-se aos agendamentos realizados nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e no Centro Médico de Especialidades. 

Segundo a informação, dos 245.143 pacientes agendados nos serviços, 43.676 não compareceram, o que corresponde a quase 20% das faltas. O maior percentual de ausências foi verificado na UBS "Dr. Célio de Faria", no Conjunto Roberto Romano, onde foi registrado um índice de abstenção de mais de 22%. Já no Centro Médico o índice ficou em torno de 16%.

A secretaria de Saúde, Lucimeire Cristina Coelho Rocha, ressaltou a importância dessa análise, para que as equipes possam trabalhar junto aos usuários no sentido de diminuir as ausências às consultas. "As faltas prejudicam a todos, principalmente aqueles que aguardam por algum agendamento, porque aumenta o tempo de espera para realização das consultas. Com esses dados em mãos, estamos planejando ações visando conscientizar as pessoas da responsabilidade sobre os seus agendamentos, evitando que o acesso de outros usuários ao serviço seja prejudicado", ponderou.

As faltas sem justificativas ou aviso prévio, segundo ela, prejudicam outros pacientes que aguardam por agendamento e poderiam ser atendidos, caso as ausências fossem comunicadas com antecedência.

A coordenadora da Atenção Básica, Juliana Sturaro, comentou que esse fato prejudica a população no acesso às consultas e, consequentemente, gera atraso em suas questões de saúde. "É de extrema importância que a população tenha consciência que a saúde pública é responsabilidade de todos, sendo que a conduta inapropriada de um usuário pode interferir diretamente no acesso do outro", alertou.

MELHORIAS: A Secretaria de Saúde destacou também os investimentos realizados nos últimos anos pela Prefeitura, com amplo projeto de remodelação e melhorias na estrutura da Rede Municipal de Saúde, entre eles, o Centro Médico de Especialidades, com novos consultórios, novos equipamentos, maior capacidade de atendimento e mais organização, troca da frota da Saúde, construção de cinco novas Unidades Básicas de Saúde e reformas em ampliação em 75% delas, além de novos leitos no Hospital Santa Bárbara, ampliação do PSF (Programa Saúde da Família), informatização, novos programas de prevenção e mais médicos na rede.

Fonte: Redação

Comentários

(Os comentários são de responsabilidade do autor, e não correspondem à opinião do SBNotícias).