COPA SãO PAULO

União inicia caminhada para quebrar tabu de nunca passar da 1ª fase

02/01/2017 - 16h03

 

Compartilhar via E-mail

Em oito participações em sua história, o União Barbarense jamais passou da 1ª fase nas disputas da Copa São Paulo de Futebol Junior, a mais tradicional competição das bases do país. Em 2017, o Alvinegro tentará quebrar esse tabu e o pontapé inicial para tal feito irá se dar às 19h desta terça-feira, dia 03, diante do Capivariano, na Arena Capivari. São Paulo e Genus Rondoniense completam o grupo 13 - os dois melhores colocados avançam.

Para a partida de estreia, o técnico Rafael Chieregato, que assumiu a equipe após o surpreendente pedido de demissão de Luiz Cruz, o Bira, a menos de uma semana da abertura do torneio, deve escalar os titulares com Mikael; Matheus, Leonardo, Diego e Gabriel; Vinícius, Luvizeto, Leandro e Renan; Jadson e Rodney (principal destaque na série de jogos-treinos que a equipe realizou).

HISTÓRICO

A primeira participação do União Barbarense na Copinha aconteceu no ano de 1997, quando sediou um dos grupos do torneio. Após três jogos, com uma vitória e duas derrotas, apenas um gol marcado e seis sofridos, o Leãozinho fechou a participação na lanterna da chave, que contou ainda com Santos, Ponte Preta e Bahia.

No ano seguinte, 1998, também como sede, a 3ª colocação de um grupo que tinha ainda o Vasco da Gama, a Desportiva-ES e o Paraná Clube, não foi suficiente para a equipe barbarense avançar de chave. Em três jogos, o clube teve uma vitória e duas derrotas, com dois gols marcados e cinco sofridos.

Em 2002, o União Barbarense ficou instalado na sede de Suzano, ao lado do ECUS local, do Flamengo e do Goiás, fechando, mais uma vez, na 3ª colocação, com quatro pontos e campanha de uma vitória, um empate e uma derrota, com três gols marcados e outros três sofridos.

No ano de 2006, o Estádio Antonio Guimarães recebeu, além do União, as equipes do Fortaleza, da Ponte Preta e do Gurupi, de Tocantins. Com apenas três pontos e uma vitória em três jogos, o Leão da 13 foi o lanterna da chave.

Em 2009, foi a vez do Alvinegro atuar na cidade de Hortolândia, em um grupo que tinha ainda o SEV local, o ABC de Natal e o Flamengo do Rio. Sem vitórias e com apenas um empate nos três jogos realizados, o Leãozinho foi eliminado como lanterna da chave.

Em 2010, o cenário foi muito parecido, com apenas um ponto conquistado em nove disputados e a última posição em um grupo que tinha ainda o Figueirense, o Desportivo Brasil e o Ceará, com os confrontos sendo realizados no município de Porto Feliz.

Em 2011, Araras foi a casa do União Barbarense na Copa São Paulo. A equipe terminou com a 3ª colocação em sua chave, com três pontos, provenientes de uma vitória diante do mandante União São João. O Alvinegro foi derrotado por Cruzeiro de Minas e pelo IAPE do Maranhão.

No ano passado, o Leão da 13 esteve muito próximo de quebrar esse tabu e só não passou de fase devido a um empate com o Noroeste, dono da sede em Bauru, em jogo com arbitragem bastante contestada. 2016 ficou marcado ainda pela maior goleada sofrida pela equipe na história da Copinha, 10 a 0 diante do Coritiba. O Palmas, de Tocantins, de quem o Alvinegro venceu, completou o grupo.

 

Fonte: Redação

Comentários

(Os comentários são de responsabilidade do autor, e não correspondem à opinião do SBNotícias).

 

 

Veja também