ATLETISMO

Africanos, mais uma vez, dominam a Corrida de São Silvestre

31/12/2016 - 12h31

 

Compartilhar via E-mail

Como vem sendo praxe nos últimos anos, os africanos dominaram a 92ª edição da Corrida Internacional de São Silvestre, realizada na manhã deste sábado, dia 31, nas ruas da cidade de São Paulo. A campeã olímpica da Maratona, a queniana Jemima Sumgong, venceu entre as mulheres, com direito a recorde da prova, enquanto o etíope Leul Alene faturou a competição masculina, com Giovanni dos Santos como melhor brasileiro, em 4º lugar, aliás, o país-sede não sobe ao ponto mais alto do pódio desde 2010, ano do triunfo de Marílson dos Santos.

A prova feminina da São Silvestre não reservou surpresas em seu resultado final. Como previsto, a queniana Jemima Sumgong, tida como uma das favoritas para ser a vencedora da mais popular prova de corrida de rua do país, foi a vencedora da edição de 2016. O que acabou surpreendendo foi a facilidade com que a atleta triunfou. No final, já não se via a segunda colocada perto da queniana, que ainda contabilizou tempo recorde da São Silvestre: 48 minutos e 35 segundos. A mineira Tatiele de Carvalho foi a melhor brasileira, ao chegar em sétimo lugar.

No masculino, o Brasil esteve vivo na briga pela vitória, apesar de não a ter conseguido. O primeiro lugar ficou com o etíope Leul Aleme, que com consistência e tempo de 44 minutos e 52 segundos, conseguiu bater outros africanos e o brasileiro Giovani dos Santos, que realizou prova de ótimo desempenho e terminou em quarto, mas na grande maioria do percurso disputou de igual para igual com seus adversários.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Comentários

(Os comentários são de responsabilidade do autor, e não correspondem à opinião do SBNotícias).

 

 

Veja também