POLÍTICA

PR destitui 48 diretórios municipais

22/03/2013 - 21h33

 

Compartilhar via E-mail

Dando sequência ao processo de reorganização das bases, a Executiva Estadual do Partido da República de São Paulo reuniu seus membros, extraordinariamente, e decidiu por destituir 48 Diretórios Municipais.

A medida foi pautada por estudos criteriosos relativos à atuação das Executivas Municipais, avaliados em conjunto com o Conselho Estadual de Ética do Partido, concluindo que o comprometimento desses dirigentes com as diretrizes, com os interesses coletivos do partido e seus consequentes resultados nas eleições de 2012, não foram satisfatórios, em muitos casos, chegando a ser até desprezíveis.

A decisão pela destituição dos 48 Diretórios Municipais foi documentada em Resolução Administrativa, aprovada de forma unânime pelos membros da Executiva Estadual do PR-SP durante a reunião extraordinária, realizada no último dia 1 de março. O documento foi assinado pelo presidente estadual da legenda, José Tadeu Candelária, que sinalizou pela continuidade das avaliações. "Devemos respeitar e valorizar o trabalho sério e plural da maioria dos nossos dirigentes partidários e esse reconhecimento começa pelo afastamento daqueles que se utilizam da legenda somente em benefício próprio", afirma Candelária.

Buscar lideranças que tenham forte atuação política e representatividade local e regional para integrar os quadros do partido, faz parte dos desafios do PR-SP, que projeta promover uma eleição histórica em 2014 e garantir um crescimento real nas eleições municipais de 2016. "O PR entende que o partido deve funcionar como um catalisador e difusor dos interesses coletivos e para isso acontecer, de fato, precisamos de políticos comprometidos em defender os nossos ideais, lideranças ativas e empenhadas para que os objetivos políticos e eleitorais do PR sejam alcançados e, até, superados. Esse deve ser o perfil da liderança republicana", avisa o presidente estadual do partido.

Com estas destituições, o Partido da República, até a formação de novas Executivas Provisórias, fica sem representatividade nos seguintes municípios paulistas: Álvares Florence; Arthur Nogueira; Bálsamo; Bananal; Barra Bonita; Bilac; Bocaina; Buri; Campina do Monte Alegre; Catanduva; Conchas; Cosmópolis; Cotia; Cravinhos; Dois Córregos; Echaporã; Flora Rica; Guariba; Ipuã; Itapecerica da Serra; Jaguariúna; Jales; Juquitiba; Lucélia; Luiz Antonio; Maracaí; Matão; Meridiano; Mirante do Paranapanema; Monte Alegre do Sul; Monteiro Lobato; Nova Granada; Panorama; Pereiras; Pontes Gestal; Presidente Venceslau; Queiróz; Rafard; Ribeirão Grande; Rio Claro; Salto de Pirapora; Santa Maria da Serra; Santo André; São Miguel Arcanjo; Tarabaí; Turmalina; União Paulista e Urânia.

 

Fonte: Redação/Divulgação

Comentários

(Os comentários são de responsabilidade do autor, e não correspondem à opinião do SBNotícias).